A Gestão do Conhecimento como chave para a Inovação

Gestão do conhecimentoEstamos vivenciando a era do conhecimento: uma transformação e revolução no modo como vivemos e aprendemos em sociedade. Na década de 80, os computadores pessoais surgiram e começaram sua popularização. Antes restritos a grandes instituições, agora eles estavam inseridos dentro das residências. Já nos anos 90, com o advento da Internet, podemos dizer que teve início a era da informação e da comunicação. A partir disso, pudemos observar uma popularização de softwares, incluindo jogos digitais e aplicativos multimídia. Essas aplicações passaram a ser usadas em rede, e graças à interatividade que proporcionam, também para aprendizagem e desenvolvimento. É nesse cenário que podemos discutir a Gestão do Conhecimento.

A Gestão do Conhecimento

A Gestão do Conhecimento tem sido, desde então, muito discutida no âmbito organizacional. Várias áreas do conhecimento humano dão para si sua própria interpretação do termo conhecimento. No livro Sistemas de Informação Gerenciais: Administrando a empresa digital, os autores Kenneth e Jane Laudon afirmam que a Gestão do Conhecimento é um processo dentro da organização que:

  • Busca
  • Cria
  • Armazena
  • Compartilha
  • Amplia o conhecimento.

O consultor José Terra defende que a Gestão do Conhecimento vai muito além da tecnologia da informação. Segundo ele, o conhecimento abrange toda a organização. Por consequência, é muito importante investir em meios que possibilitem disseminar as informações dentro das organizações.

É a partir das pessoas que o conhecimento é construído, através de suas experiências vivenciadas dentro das organizações. O mesmo é refletido não somente em documentos: rotinas, processos, práticas e normas regulatórias compõem o rol de maneiras onde o conhecimento é aplicado.

No livro Criação do conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação, os autores defendem dois tipos de conhecimento dentro das empresas: o conhecimento explícito e o conhecimento tácito. Enquanto o conhecimento explícito é algo documentado e sistemático, o conhecimento tácito está presente nas pessoas e não foi externalizado.

A Gestão do Conhecimento é a base para a Inovação

A base para a Gestão do Conhecimento

Dessa maneira criamos um importante pilar para a Gestão do Conhecimento: o conhecimento explícito é a base do conhecimento de qualquer organização. Esse tipo de conhecimento é originado a partir do conhecimento tácito.

“… quando há interação entre o conhecimento explícito e o conhecimento tácito, surge a inovação.”

— Ikujiro Nonaka e Hirotaka Takeuchi

No entanto, o conhecimento tácito não é algo facilmente mensurável. Porém, seu valor compensa os esforços. Quanto maior o volume de conhecimento que é possível explicitar, mais pode ser convertido em base de conhecimento. Esse conhecimento, uma vez compartilhado e com fácil acesso, torna-se uma chave para alavancar a inovação.


Texto por Alessandro Silva Jesus. É Gerente de Serviços da operação do TRT – 5ª Região. É especialista em Governança de TI, e também pesquisador na área de Tecnologias aplicadas à Educação.

3 comentários On A Gestão do Conhecimento como chave para a Inovação

  • Ademira Maria Oliveira Bomfim

    Excelente texto! Demonstra a importância da inovação para o crescimento e o fator estratégico para as empresas.

  • Muito bom o texto!

    Muito bom o texto !

  • o conhecimento é o caminho para alcaçar o lado bom da vida

    Muito bom ! O conhecimento é tudo em nossas vidas.

Os comentários estão fechados.

Rodapé do site