Arquitetura Power Systems confiável e segura não deixa sua empresa na mão!

Eles são muito populares entre as instituições financeiras, seguradoras e varejistas e é fácil explicar motivo: os servidores IBM Power Systems foram projetados para cargas de trabalho de alto desempenho e são seguros como nenhum outro.

Bancos, seguradoras e varejistas têm operações que demandam uma infraestrutura de TI robusta e constantemente atualizada. Nove entre dez bancos utilizam IBM Power Systems (e outras soluções baseadas em POWER) justamente pelo constante aprimoramento, para que sejam cada vez mais poderosos, flexíveis, seguros e confiáveis.

Acredite, se a tecnologia não tivesse futuro, não seria utilizada por algumas das maiores organizações do mundo.

Se a sua empresa tem workloads como aplicativos baseados em Inteligência Artificial e aqueles nativos em nuvem, os Banco de Dados, SAP HANA, SAS, análise de Big Data, serviços financeiros e outras aplicações de missão crítica, os Power Systems são os mais indicados.

Isso ocorre em função da performance, maior bandwith de memória para suporte a grandes volumes de dados e principalmente pela disponibilidade e segurança.

A família Power Systems entrega diferenciais focados nos mais modernos pilares:

  • Confiabilidade – Os servidores Power têm sido testados e oferecem a mais alta confiabilidade do setor há 12 anos[1] São até 18 vezes mais confiáveis do que os concorrentes.[2] Quem tem Power Systems sabe que pode ficar tranquilo.

A IBM coloca ênfase em RAS (Reliability, Availability and Serviceability). Cada subsistema no hardware do processador tem registros dedicados a coletar e relatar informações de falhas, conforme elas ocorrem.

O design para verificação de erros é rigoroso e detalhado e em várias situações a recuperação de erro é automática.

  • Flexibilidade – A arquitetura Power é extremamente flexível do ponto de vista de possibilidades de uso.

Alguns exemplos: servidor de aplicações WebSphere, Jboss, Weblogic; servidor de aplicações de infraestrutura em Linux, como DNS, firewall, backup etc.; servidores em cluster de Big Data Hadoop, Spark e Cloudera; servidores em nuvens, suportando maior consolidação de containers do que seus concorrentes; IBM CloudPacks e Inteligência Artificial. E a lista segue…

  • Segurança – As violações de segurança e de dados são a principal causa de inatividade de servidores, hoje, graças a ação de hackers.

PowerVM, a camada de virtualização baseada em firmware subjacente é padrão nos sistemas POWER9 e não tem nenhuma vulnerabilidade de segurança relatada, de acordo com o National Vulnerability Database (NVD)[3] do governo dos Estados Unidos.

A segurança é entregue com firmware pré-carregado e patches de segurança do sistema operacional que mitigam Meltdown e Spectre vulnerabilities conhecidas em ambientes de sistema operacional AIX, IBM ie Linux.

  • Voltado para Cloud – A virtualização PowerVM integrada permite estabelecer uma nuvem privada segura e confiável como parte de uma estratégia de várias nuvens, fornecendo agilidade, economia e gerenciamento simplificado necessários para entregar resultados de negócios.

Empresas estão considerando investimentos em nuvem privada, pública, híbrida e multicloud, SAP HANA, AI e análises de Big Data, Código aberto e DevOps.

Um fator que diferencia o IBM Power Systems é a sua capacidade de incorporar essas tecnologias de ponta às soluções em que os clientes estão investindo hoje.

Consolidação de aplicações legadas com Oracle DB, SAP HANA, SAS Vyia Cluster Hadoop e Spark, suporte a multicloud baseado no OpenShift da Red Hat, Automação para AIX com Ansible da Red Hat, AIX em containers na Cloud, são exemplos de modernizações que foram incorporadas aos Sistemas Power Systems.

 

Há ainda mais um fator decisivo em prol dos Power Systems. Sua arquitetura é a mais aberta do mercado, mais do que seus concorrentes. Isso ocorreu quando a IBM abriu o código-fonte do Instruction Set Architecture (ISA), usado nos processadores POWER, sob coordenação da OpenPOWER Foundation. <https://openpowerfoundation.org/>

A fundação foi criada ainda em 2013, numa associação entre Google, IBM, Melanox, Tyan e NVIDIA, e conta hoje com mais de 350 associados em todos os níveis do desenvolvimento de infraestrutura, incluindo outros fornecedores de processadores e de servidores.

Tecnologias abertas são uma garantia de longevidade e de soluções verdadeiramente valiosas, com uma ampla comunidade que as apoia, e também uma garantia de que os investimentos feitos num Power Systems são um legado para o futuro.

 

[1] IBM – Servidores de escalabilidade horizontal – Brasil | IBM

[2] ITIC 2020 Global Server Hardware, Server OS Reliability Survey Mid-Year Update. https://itic-corp.com/blog/2020/05/itic-2020-reliability-poll-ibm-lenovo-hpe-huawei-mission-critical-servers-deliver-highest-uptime-availiability/

[3] National Vulnerability Database (NVD) https://nvd.nist.gov/

 

Site Footer