4 tendências de armazenamento de dados para 2021

Foi um ano de muita correria nas TIs, com demandas para atender o home office, para reforçar a segurança e para cumprir as exigências de privacidade da nova LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.

Até então, estávamos tratando a Transformação Digital como um processo de médio e até de longo prazo, como quem vê um belo cenário no horizonte. Mas o prazo foi atropelado pela pandemia, que exigiu negócios online de quem nem mesmo sonhava com eles. Empresas mais preparadas, digitalmente falando, sofreram menos.

Agora, passada a temporada de adaptação à nova realidade, é hora de fazer um balanço das demandas internas e das tecnologias disponíveis para atendê-las. O que vem por aí? Para ajudar, listamos as principais tendências para armazenamento de dados:

Aplicações diferentes têm necessidades diferentes, como ponto de entrada, performance, escalabilidade, serviços de dados, funcionalidade e disponibilidade. O armazenamento híbrido multicloud atende todos os tipos de ambientes de dados e de armazenamento. Por isso, tornou-se o mais importante.

As empresas têm implementado ao longo dos anos sistemas de armazenamento de diversos fornecedores, o que gera dificuldade de gestão e aumento no custo. É preciso simplificar a infraestrutura de armazenamento, reduzir a complexidade e cortar custos.

Soluções multicloud híbridas devem caminhar nessa direção, com disponibilidade praticamente de 100%, gerenciamento baseado em nuvem com infusão de IA, e que suportem todos os tipos de implementação, sejam bare metal, virtualizado, em contêiner e em multicloud híbrida.

Para se certificar de que você está preparado para o mundo da nuvem híbrida, verifique se sua empresa pode mover dados de maneira fácil e transparente dos locais para seus diversos provedores de nuvem e vice-versa.

No início, apenas os desenvolvedores usavam a virtualização, mas seu uso se espalhou com o advento de plataformas de virtualização. Hoje, estamos vendo o mesmo acontecer com os containers. Muitas organizações estão considerando os contêineres como uma substituição para as VMs. Alguns usos relevantes:

Microsserviços: os containers são pequenos e leves, perfeitos para acompanhar a arquitetura de microsserviços usada para a criação de aplicações.

DevOps: a combinação de microsserviços (como arquitetura) e containers (como plataforma) acaba por fazer do DevOps uma base comum para que equipes construam, enviem e rodem software.

Multicloud híbrida: como os containers podem ser executados de forma consistente em qualquer lugar, em ambientes de laptop, local ou nuvem, eles são uma arquitetura subjacente ideal para cenários de nuvem híbrida e multicloud.

Modernização e migração de aplicativos: uma das abordagens mais comuns para modernizar aplicativos começa por colocá-los em containers, para que possam ser migrados para a nuvem.

Ao usar containers, certifique-se de que está oferecendo a melhor proteção possível para os dados.

O sucesso da Inteligência Artificial dependerá cada vez mais do armazenamento e precisará de um repositório único e vasto, que seja facilmente vinculado aos recursos de machine learning e deep learning.

Por vasto, entenda-se exabytes de dados, já que IA engloba a ingestão, organização, análise, machine learning, deep learning e arquivamento de dados. A tendência nas empresas é que sejam adotadas um número crescente de aplicações baseadas nos muitos recursos de IA e em dados não estruturados. E com IA cresce também a necessidade por armazenamento.

Quando for procurar seu parceiro de tecnologia de IA, lembre-se que, de acordo com a IDC, a IBM é a número 1 em participação de mercado global de IA, incluindo serviços, software e infraestrutura física.

Para se obter mais velocidade na leitura e transferência de dados, os SSD se mostram uma alternativa mais interessante do que os HD. Mas, as conexões do tipo SATA (Serial Advanced Technology Attachment) oferecem limitações técnicas e foi preciso buscar novas tecnologias para superá-las.

No final de 2018, a mais recente tecnologia de interface de armazenamento de alta performance NVMe (Non-Volatile Memory Express), começou a ser incorporada às soluções de storage array.  NVMe refere-se a um novo protocolo de transferência, projetado para memória de estado sólido e desenvolvido por um consórcio de 80 empresas, batizado de NVM Express Organization.

Embora o SATA continue sendo o padrão para protocolos de armazenamento, ele não foi criado especificamente para armazenamento Flash, como o SSD, e não pode oferecer as mesmas vantagens que o NVMe. O que se espera é que o SSD com NVMe substitua o SSD SATA como o novo padrão do setor.

Entretanto, há algumas coisas a se considerar antes de adquirir um SSD NVMe. Seu sistema é compatível com NVMe? Juntamente com a compatibilidade do hardware, considere a compatibilidade com o sistema operacional. As últimas versões de Linux, Windows, Chrome OS e Mac OS já suportam NVMe.

As novidades não param e é até difícil acompanhar! Por isso, pode contar com a experiência de nossas equipes para ajudar a sua empresa com a planejar o futuro. É só chamar!

Site Footer