DevOps: coordenação e colaboração para gerar produtos melhores e entregar mais valor ao cliente

Você já ouviu falar em DevOps? Sabe o que isso significa?

DevOps é a união de pessoas, processos e tecnologias que permite que funções anteriormente isoladas de desenvolvimento, operações de TI, engenharia da qualidade e segurança, atuem de forma coordenada e colaborativa para gerar produtos melhores e mais confiáveis, entregando continuamente e valor aos clientes.

O conceito propõe novos pensamentos sobre o trabalho para a valorização da diversidade de atividades e profissionais envolvidos e atitudes colaborativas.

É um processo que torna possível o desenvolvimento ágil de aplicações em um modelo de gestão de infraestrutura definido sob regras rígidas e burocráticas.

Cultura DevOps

A cultura do DevOps de sustenta em três pilares:

  1. Integração Contínua (“Continuous Integration” – CI): fácil transferência de conhecimento e experiências entre as áreas de Desenvolvimento, Operações e Apoio;
  2. Entrega Contínua (“Continuous Delivery” – CD): liberação rápida e contínua de novas versões de software ou serviços;
  3. Feedback contínuo: feedbacks frequentes das equipes envolvidas em todas as fases do ciclo de vida do software ou serviço.

Embora a adoção de práticas de DevOps automatize e otimize processos por meio da tecnologia, tudo começa com a mudança de cultura dentro da organização.

Quando os colaboradores se comprometem com a cultura de DevOps, as organizações podem criar o ambiente ideal para o desenvolvimento de equipes de alto desempenho.

 

A Microsoft aborda passos importantes para iniciar as mudanças dentro das organizações:

Colaboração e alinhamento entre as equipes

A colaboração entre as equipes é uma característica muito importante. Equipes diferentes, como as de desenvolvimento e de operações de TI, precisam compartilhar os processos, as prioridades e as preocupações de DevOps.

Essas equipes também devem planejar o trabalho em conjunto, bem como alinhar as metas e as medidas do sucesso conforme se relacionam aos negócios.

Mudanças de escopo e de responsabilidade

À medida que as equipes se alinham, elas devem assumir a propriedade e se envolverem em outras fases do ciclo de vida dos seus processos.

Por exemplo, os desenvolvedores tornam-se responsáveis não apenas pela inovação e a qualidade estabelecidas na fase de desenvolvimento, mas também pelo desempenho e estabilidade que suas alterações trazem a software na fase de operação.

Ciclos de lançamento mais curtos

As equipes de DevOps se mantêm ágeis lançando versões de software em ciclos curtos.

Eles facilitam o planejamento e o gerenciamento de riscos, pois o progresso é incremental, reduzindo também o impacto sobre a estabilidade do sistema.

A redução do ciclo de lançamento também permite que as organizações se adaptem melhor e reajam de maneira mais ágil à evolução das necessidades dos clientes.

Aprendizado contínuo

As equipes de alto desempenho de DevOps estabelecem uma mentalidade de crescimento.

Elas falham rapidamente e incorporam aprendizados aos seus processos, melhorando continuamente, aumentando a satisfação do cliente e acelerando a inovação e a capacidade de adaptação ao mercado.

Como a nuvem pode apoiar a prática de DevOps

A adoção da nuvem transformou a maneira como as equipes estão criando, implementando e operando os aplicativos.

Com a capacidade de provisionar e configurar rapidamente ambientes de nuvem em várias regiões e com recursos ilimitados, as equipes ganham agilidade na implantação de seus aplicativos.

Por exemplo, com a maior parte das sobrecargas de gerenciamento da infraestrutura transferida para o provedor de nuvem, as equipes podem se dedicar a seus aplicativos em vez da infraestrutura subjacente.

Junto com a adoção de DevOps, as equipes têm mais oportunidades de aprimorar suas práticas e atender melhor os clientes.

Ao contrário de precisar comprar, configurar e manter servidores físicos, as equipes criam ambientes complexos de nuvem em questão de minutos e encerram esses ambientes quando eles deixam de ser necessários.

Benefícios do DevOps

Equipes que adotam a cultura, as práticas e as ferramentas de DevOps apresentam alto desempenho, criando produtos melhores, com mais rapidez, para maior satisfação do cliente.

Entre os objetivos da prática de DevOps estão a velocidade e qualidade na entrega de valor, uso extensivo de automação para construção e testes e eliminação do atrito entre desenvolvedores e operação.

Essa prática permite ainda alcançar outras metas empresariais como:

  • Aceleração do tempo até a comercialização;
  • Adaptação ao mercado e à concorrência;
  • Manter a estabilidade e a confiabilidade do sistema;
  • Melhorar o tempo médio para recuperação;
  • Dar mais independência para a equipe de desenvolvimento em relação à equipe de infraestrutura de TI.

Meu negócio precisa de DevOps?

Se você acha que DevOps é complexo demais para o seu negócio saiba que ele é uma maneira de ajudar times a trabalhar juntos em direção a seus objetivos.

E você pode começar a implementá-lo com práticas simples como as que já citamos: colaboração, comunicação e melhorias operacionais contínuas.

  • Faça gerenciamento visual. Passe algum tempo estudando o modo como seus processos funcionam. É a partir deles que você vai avaliar o que está funcionando bem e o que não está, e assim, saberá por onde começar as mudanças.
  • Comece com pequenos lotes. Não adianta fazer tudo de uma só vez. A partir do seu VSM (Value Stream Mapping) você poderá traçar seus objetivos e resultados específicos.
  • Envolva o time na escolha das ferramentas. Proporcione ao seu time ferramentas que possam agilizar a rotina. Empodere seu colaborador.
  • Não pare no tempo. Inove constantemente, busque novos métodos, ajuste seus processos.

O DevOps pode parecer complexo no começo, mas você pode contar com o apoio do nosso time Lanlink.

E não esqueça, o DevOps é um processo gradual e requer prática.

Site Footer